Comentários da última sessão

Ponto crítico no trânsito

O trevo do hospital Padre Máximo é um ponto crítico no trânsito de Venda Nova. Os motoristas vêm de Lavrinhas em alta velocidade e, com visibilidade precária, quem está no trevo com intenção de pegar a avenida Lorenzo Zandonadi corre risco.  Alberto Falqueto- PDT diz que, apesar de achar coisa de gente mal educada, acha que quebra-molas podem ser a solução imediata. Ele observa ainda que a prática da alta velocidade não é característica só dos jovens, pois tem muita gente mais velha correndo pelas ruas da cidade.

 

- A vereadora Eunice Caliman- PV lembrou que a situação ficou mais urgente com a abertura de um bar. Também nas proximidades, na rua que recentemente foi calçada e ampliada, dois postes ficaram no meio da rua.

 

- No mesmo dia, um comerciante e um morador fizeram a mesma reclamação com o presidente da Câmara. Para Marco Grillo- PSDB, eles falaram das freqüentes cenas de risco de acidente devido a alta velocidade dos carros. Veículos de carga também passam correndo. Outro agravante é um cabo de telefonia com altura inadequada.

 

- Outro ponto crítico está na BR- 262, na altura de Bicuíba, São João de Viçosa. Grillo já alertou o secretário do Meio Ambiente da necessidade de cortar o galho de uma árvore que invade a pista. Cegonheiras jogam o carro na contra mão para evitar avarias da carga.  

 

Falta iluminação

- A falta de iluminação no trecho da rua São Lourenço que vai da Câmara ao Salesiano tem feito do local um ponto de parada de carros. O escurinho e a alta freqüência noturna preocupam os moradores, que querem iluminação para mais segurança, conforme disse o vereador Esmael Faitanin- PPS. A Mesa Diretora ficou de encaminhar o pedido ao setor competente.

 

Avenida liberada

- A inauguração das obras do Rio Branco marca uma nova fase para os transeuntes da avenida Domingos Perim. Com a desapropriação da Prefeitura, a via passou a ter uma calçada de mais de três metros e o muro não deixa o pedestre espremido com os carros.  Marco Grillo lembrou do acidente fatal, quando um ciclista morreu espremido entre a esquina do muro e um caminhão.  Na ocasião, a Câmara se mobilizou em busca de uma solução para o problema, que de acordo com o vereador, foi encampada pelo prefeito.

 

- A discussão da desapropriação do terreno por parte da Prefeitura foi amplamente discutida pelos vereadores, que estudaram e aprovaram os projetos de lei referentes.

 

 

 

A inclusão digital

- O vereador Gervásio Ambrosim- PP falou da ilusão do crédito dado à informática que, de instrumento, é confundida como meio de ensino e aprendizado. Calcado nesta linha de pensamento, Abrosim, que é educador, critica a forma como é conduzida a inclusão digital.  Para ele, as máquinas devem chegar às escolas acompanhadas de um profissional preparado, pois, quando o uso é livre e sem monitoramento vira fonte única de material para os trabalhos escolares, com páginas e páginas de meras cópias.

 

- O educador aposta no desenvolvimento da capacidade da leitura como instrumento de formação do cidadão consciente e preparado tecnicamente. De acordo com ele, existem estudos em outros países que comprovam que a alfabetização plena está inversamente ligada ao uso do computador. Muitos estudantes concluem o ensino médio sem saber ler corretamente. "Não adiante inclusão digital se 95% dos estudantes estão excluídos da principal matéria prima: a leitura".

Data de Publicação: quinta-feira, 03 de julho de 2008

ACOMPANHE A CÂMARA

Endereço:
Av. Evandi Américo Comarella, nº 385 - 4º andar
Venda Nova do Imigrante – ES - CEP: 29375-000


Telefone:
(28)3546-0074
E-mail:
camaravni@camaravni.es.gov.br

Horário de Funcionamento: Segunda a sexta-feira, das 12:00h às 18:00h

Dia e Horário das Sessões Plenárias:
Todas as terças-feiras 19:00h